Fernando Ben, médium do Bem

Davilson Silva-

A psicografia consoladora, não consta da obra de Kardec, e vem se tornando comum em centros espíritas.

O médium psicógrafo Fernando Ben,
o Carteiro de Fátima"
Entre os diversos tipos de mediunidade que se conhece, há uma faculdade notável pelo seu característico prático e emotivo, a mediunidade psicográfica. O termo psicografia, do grego, quer dizer: escrita da mente, ou da alma, a capacidade psíquica atribuída a certos médiuns de escrever mensagens ditadas pelos Espíritos.

A psicografia é o meio mais simples e mais completo, na opinião do mestre Allan Kardec. Kardec, o codificador da Doutrina Espírita, em sua interessantíssima obra, a segunda de uma série de cinco livros, O Livro dos Médiuns,* afirma que esse processo facilita bastante a influência recíproca entre Espíritos e Homens. Consoante o mestre francês, é o sistema mais regular e continuado de interação entre encarnados e desencarnados.

Psicógrafos, na definição do insigne mestre Kardec, são os que possuem a faculdade de escrever por si mesmos sob a influência de Espíritos desencarnados. Estudiosos, autores de livros sobre esse campo dos fenômenos espirituais, denominam, psicógrafos, médiuns escreventes, ou médiuns escritivos, ou ainda, médiuns escritores, e dentro do quadro de nuanças sobre o tema, destaquemos aqui a “psicografia consoladora”.

A psicografia consoladora, sobre a qual nada consta da obra de Kardec, vem se tornando comum em centros espíritas sob orientação kardecista. Ultimamente, na agenda de certas instituições, conta-se com esse tipo de atividade. E não é para menos. O número de pessoas aumenta cada vez mais, na esperança de obterem notícias de entes queridos.

Dentre devotados médiuns da psicografia consoladora, de hoje em dia, destaco Fernando Ben. Pernambucano de Olinda, os efeitos da sua medianimidade se manifestaram desde a adolescência. Primeiro, verificou-se nele a faculdade audiente, ou seja, a que faz o médium ouvir o que um Espírito lhe comunica.

Genuíno dom


Ben possui genuíno dom psicográfico e de vidência, hoje, naturalmente, em fase bastante desenvolvida, haja vista a objetividade, a clareza dos fatos. Os desencarnados que por ele se comunicam dão verdadeiras aulas de esclarecimento acerca da dimensão donde se encontram segundo o modo de falar de cada indivíduo, relatam fatos atualizados em narrativas emocionantes, detalhadas, convincentes e até jocosas.

Segundo penso, trata-se de um médium exemplar, o melhor, com todo o respeito aos demais. Ele o é, e perdoe-me a sua humildade, pela exata e magnífica captação do pensamento, do sentimento de quem passou para a existência espiritual e se dá a conhecer pela ponta de sua caneta esferográfica.

É notável, prezado leitor, ou leitora, a seriedade com que esse moço assume a tarefa a ele confiada pelo Plano Espiritual Maior, sob o amoroso suporte da Mentora Fátima. Em proveito do próximo, ele chega a renunciar o tempo de lazer, ao abrir mão de felizes momentos de folga, junto à família, quando o permitem os compromissos profissionais.

Pessoas aflitas e saudosas recebem notícias de esposos, ou esposas, de filhos, ou filhas, de genitores, dos entes amados que passaram a viver na pátria espiritual. Graças ao nosso “verdadeiro” Deus, os que atravessaram a faixa do sepulcro, como quem se desvencilha da noite e ressurge na madrugada de um novo dia, trazem, aos que foram pungidos pela dor da saudade, o bálsamo da certeza da sobrevivência da alma, no reforço ou restauro da fé.

Não deixa dúvida

Sessão de psicografia, realizada em 26 de fevereiro de 2017, em Petrolina  (PE). 
(Para assistir ao vídeo, silencie o "SCM Music Player", clicando no botão 
do meiotopo da página, lado esquerdo.)


Uma vez reconhecido, o Espírito comunicante não deixa dúvidas quanto à sua presença, à própria continuidade. Afetos sabedores de suas aspirações, de seus defeitos e virtudes, gestos e palavras, veem nas benditas céleres escritas, através da abençoada caneta esferográfica do médium Ben, o mesmo modo, a mesma pessoa de outrora.

Caligrafias, assinaturas e até, em alguns casos, número de registro da identidade do CPF  sigla de Cadastro de Pessoas Físicas na Receita Federal do Brasil  e, se tanto, número de celular, de endereço do correio eletrônico. É comovente, surpreendente, e derruba quaisquer objeções com o risco de se tornarem ridículas.

Muitos já o procuraram, milhares de mães e pais aflitos, pessoas de outros países  inclusive, a psicografia de Ben é expressada por meio de idiomas que ele desconhece nesta existência. Católicos, evangélicos, protestantes, budistas e outros, e também ateus, o abençoam gratos e comovidos por eles mesmos confirmarem a autenticidade das psicografias, convictos de que seus seres amados não desapareceram para todo o sempre ou não estão “dormindo” em sepulcros, segundo muitos pensam, a espera de suposto juízo final. Provas é o que não falta, chovem a cântaros!

Falecidos e não-falecidos

Ben e sua família
Nomes de familiares falecidos, desde há muito tempo ou não, se menciona sem que o comunicante desencarnado os conhecesse enquanto aqui vivia. Menciona-se ainda nomes de não-falecidos, isto é, aqueles deixados por ele na existência terrena, todos citados com absoluta exatidão. Vale dizer que as particularidades são completa e comprovadamente ignoradas pelo bondoso Carteiro de Fátima. Ben e sua imensa equipe de voluntários não entrevistam ninguém, jamais entram antecipadamente em contato com pessoas.

Em suas andanças pelas casas espíritas brasileiras que o convidam, custos de passagem, hospedagem ficam a cargo das sociedades espíritas anfitriãs; nada mais justo. A venda de livros por ele psicografados, os valores são todos em favor da obra social dirigida aos menos favorecidos. Ben, até que faria tudo por conta própria; mas, amigo, amiga, estamos num mundo material...

Ben, um ser humano do Bem, pai de uma linda garotinha, tendo como esteio a esposa, sua digníssima assessora. Simples, humano, ele não distingue pessoas, recebe carinhosamente todo o mundo com aquele toque fraterno. Ele e a sua legião de abnegados colaboradores voluntários de Cartas de Fátima nada exigem de quem quer que seja pelos serviços que prestam.

Profissional liberal, Ben é estudante de psicologia e pretende se formar. Portanto, todas as atividades do médium são exclusivamente voltadas para a caridade-amor ao próximo por amor a Deus, e ele ainda alimenta o sonho de instituir uma clínica gratuita para toxicômanos. Desejando saber mais sobre o médium Fernando Ben, sobre sua agenda, acesse o site da instituição fundada e dirigida por ele.** Enfim, Ben não vive “da”, e sim “para” a mediunidade, seguindo os passos do Mestre Nazareno.

__________________________________________________
*KARDEC, Allan. O livro dos médiuns. Tradução Guillon Ribeiro. 45. ed. Rio de janeiro: Federação Espírita Brasileira, 1982. Capítulo 15, item 178, página 212.

Seguir por e-mail